domingo, 17 de novembro de 2013

O Pantanal e suas características

Uma pequena mas interessante apresentação do Pantanal 


Maior planície alagável do planeta, o Pantanal ocupa uma área de 158.592 quilômetros quadrados, mas a Bacia Hidrográfica do Alto Paraguai, responsável pela sua formação é muito maior. Ao todo, a bacia transfronteiriça abrange uma área de 624.320 km2, sendo aproximadamente 62% no Brasil, 20% na Bolívia e 18% no Paraguai, com recursos hidrológicos importantes para o abastecimento das cidades, onde vivem aproximadamente três milhões de pessoas.

Existem registros de pelo menos 4.700 espécies, incluindo plantas e vertebrados. Desse total, entre as quais estão 3.500 espécies de plantas (árvores e vegetações aquáticas e terrestres), 325 peixes, 53 anfíbios, 98 répteis, 656 aves e 159 mamíferos. 

A importância ambiental da maior área úmida continental teve o seu reconhecimento a partir de 1998, quando o bioma foi decretado Patrimônio Nacional, pela Constituição brasileira. Em 2000, o Pantanal recebeu o título de Reserva da Biosfera pela Organização das Nações Unidas (ONU).

*Com informações da WWF Brasil

Sabe quem inventou o horário de verão?



O horário de verão foi instituído pela primeira vez no Brasil em 1931. Ele vigorou do dia 03 de Outubro de 1931 até 31 de Março de 1932. Nas três décadas seguintes, o horário foi adotado nove vezes: em 1932, de 1949 a 1952, em 1963 e de 1965 a 1967.

O horário de verão ficou muito tempo esquecido até que ressurgiu em 1985 por decreto do presidente José Sarney. De lá pra cá foi adotado todos os anos. 

O primeiro a pensar neste horário foi Benjamin Franklin em 1784 nos Estados Unidos, ao observar que muitas velas eram gastas quando trabalhava de noite. Naquela época não existia luz elétrica. 

A intenção de Franklin era aproveitar a luz naatural durante os dias mais longos do ano, mas a ideia ficou no papel.

A ideia de ajustar os relógios veio um pouco mais tarde em 1905, na Inglaterra, com o construtor William Willet. Ele argumentava que haveria mais tempo para o lazer, menor criminalidade e redução no consumo de luz artificial. 

Willet morreu uma ano antes de ver a ideia colocada em prática pela Alemanha, durante a Primeira Guerra Mundial. O ano era 1914. A economia foi de carvão, a principal fonte de energia da época.

Na sequencia outros países adotaram a medida, inclusive os Estados Unidos. No pós-guerra, no entanto, os fazendeiros americanos conseguiram derrubar o horário, que foi seguido em outros lugares.

A Guerra Mundial voltou em 1939 e com ela o horário de verão. Durante parte do ano, nos meses de verão o sol nasce antes que a maioria das pessoas tenha se levantado. Se os relógios forem adiantados a luz do dia será melhor aproveitada pois a maioria da população passa a acordar, trabalhar e estudar; com a luz do sol. 

O resultado é uma significativa da redução na geração da energia elétrica que se destina á iluminação artificial. O horário de verão é adotado atualmente me toda a Europa, na maior parte da América do Norte e Austrália.

A medida é mais eficaz nas regiões mais distantes da linha do Equador, já que no verão os dias são mais longos e as noites mais curtas. 

Nas regiões próximas ao Equador, são poucos benefícios, pois os dias e as noites tem duração igual ao longo do ano.

No Brasil, o horário de verão é implantado por decreto do Presidente da República, com informações encaminhadas pelo Ministério de Minas e Energia que toma por base os estudos técnicos pelo operador nacional do sistema elétrico. 

*Com informações da EBC -  Empresa Brasil de Comunicação. 

Fonte: http://suburbanodigital.blogspot.com.br/2013/11/quem-inventou-o-horario-de-verao.html

domingo, 3 de novembro de 2013

Uma visão do espaço geografico do topo do mundo

Uma forma de compreender ou mesmo visualizar de forma mais clara o espaço geográfico é através de uma foto panorâmica feita no topo do edifício mais alto do mundo, o Burj Kalifa.

 Este belíssimo trabalho foi feito pelo fotógrafo Gerald Donavan, onde, depois de vários cliques o fotógrafo fez uma panorâmica de 360º. 

 Para quem não sabe, o Burj Kalifa possui 163 andares com 828 metros de altura, mas o turista só consegue chegar até o 124º andar de onde se pode ter uma bela visão cidade, pois lá existe um posto de observação. 

Vale lembrar que o ingresso para subir até o posto de observação custa cerca de R$ 50,00 reais.

O Burj Khalifa foi inaugurado em janeiro de 2010. Ele pode ser avistado de qualquer ponto de Dubai. O edifício abriga mais de mil salas e escritórios, apartamentos, um luxuoso hotel Armani e o "At.mosphere", um dos restaurantes mais luxuosos do planeta. 

 Para acessar o site com a vista panorâmica em 360º, é só clicar no link abaixo: 

http://dubaimap.hipa.ae/index.html 

Fonte: http://www.em.com.br/app/noticia/internacional/2013/11/03/interna_internacional,466769/foto-panoramica-em-360-permite-passeio-aereo-pela-surpreendente-dubai.shtml

Abaixo duas imagens do fantástico edifício construído por meio dos milhares de milhões de petrodólares.