domingo, 2 de setembro de 2012

Fábricas de locomotivas em Minas estão de olho na alta da demanda a partir das concessões


Essa reportagem é muito interessante porque mostra como que a demanda por alternativas nos meios de transportes são fundamentais. Mesmo com a economia global passando por sérias crises é importante salientar que alguns países principalmente aqueles pertencentes aos Brics (Brasil, Russia, Índia e África do Sul), têm um papel relevante no cenário mundial, pois ao contrário dos países centrais tradicionais os Brics estão de certo modo puxando ou equilibrando o comércio. Como o processo da globalização é constante e crescente, independente das crises a demanda por mercadorias provenientes do Brasil (seja produtos primarios ou industrializados) é grande.

Percebe-se que o país precisa investir em meios de transportes alternativos, não considerando apenas o rodoviávio. Como o Brasil é um país de dimensões continentais investimentos nas hidrovias e nas linhas férreas são imprescindíveis nesse mercado cada vez mais competitivo. País que investe numa gama de meios de transporte consegue reduzir o preço dos produtos e aumantar o poder de competitividade.

Minas Gerais é um estado com muita história e vocação nas estradas de ferro e voltar a investir nesse sistema mostra que tem potencial cada vez maior nesse cenário global, onde as economias, os países, a sociedade estão integradas pelo fenômeno chamado "GLOBALIZAÇÃO",  que intensificou muito a partir dos anos 70 do século passado.

Para ler a reportagem na íntegra é só clicar no link abaixo

Fábricas de locomotivas em Minas estão de olho na alta da demanda a partir das concessões

sábado, 1 de setembro de 2012

Belo Horizonte é uma das capitais que menos cresce no país

Parece que aos poucos a população de BH está reduzindo. Mais e mais pessoas procuaram as cidades da região metropolitana. As migrações agora acontecem principalmente em Sarzedo, Nova Lima, Lagoa Santa, Brumadinho e Esmeraldas. Esse fenômeno me faz lembar do caso de Detroit nos EUA, onde a população reduziu drásticamente mais que a metade nos ultimos 20 anos. E toda essa gente acabou migrando para a área metropolitana, ou seja, o mesmo evento acontece na capital mineira. Claro que guardadas as devidas proporções até porque cada cidade tem seu contexto historico/social e econômico. Mas se continuar essa tendencia, é bem provável que nos próximos anos a população de BH vai entrar numa etapa de crescimento negativo.

Vale lembrar que no caso de BH os fatores são os seguintes:

O espaço é pequeno (área já está saturada);
Motivos econômicos
E o evenlhecimento da população.

Para maiores informações leia a reportagem na íntegra clicando no link abaixo.

Belo Horizonte é uma das capitais que menos cresce no país